Acesso:
(79) 3246-5292 INSTAGRAM FACEBOOK YOUTUBE TWITTER

NOVIDADES

23/01/2018 - Concurso PF de nível médio: Diretor-Geral anuncia criação de carreira

Você não tem curso superior, mas sempre sonhou em ser policial federal? Se sim, a sua grande oportunidade pode estar perto de aparecer. É que o diretor-geral da Polícia Federal, delegado Fernando Segóvia, anunciou o desejo de criação do policial de nível médio da PF.
Segundo Segóvia informou a sindicalistas na última terça-feira, dia 16, esse novo policial serviria para substituir os agentes da Força Nacional, que estariam fazendo esse trabalho num custo alto e efetividade reduzida.
Os policiais de nível médio atuariam em funções de menor complexidade, como segurança de patrimônio e de patrulhamento. O projeto é um desejo do presidente Michel Temer.
"Seria um braço fardado da Polícia Federal, de nível médio, que iria fazer vários tipos de atividades de policiamento, inclusive imigração, polícia de fronteira, polícia marítima... São várias ações que a Polícia Federal foi perdendo ao longo do tempo da sua capacidade operativa e precisava dar uma solução global para os crimes, que só vêm aumentando", explicou o diretor-geral, em entrevista ao programa Miriam Leitão Entrevista, do canal por assinatura Globo News, na última quinta, 19.
Na visão de Fernando Segóvia, as organizações criminosas internacionais estão se ampliando, tendo contato com as organizações criminosas locais. "E isso tudo está gerando uma criminalidade maior, atingindo várias áreas da segurança pública do país", explicou.
Esse plano foi apresentado a Temer pelo ministro da Justiça, Torquato Jardim, e já teria, segundo Segóvia, o aval do chefe do Executivo Federal. No plano também há a previsão de abertura do concurso PF 2018, para agente, delegado, perito e escrivão.
A proposta da Polícia Federal é de criação da carreira de policial, de nível médio, este ano, para abertura de concursos públicos para preencher as vagas em 2019. As previsões constam do plano da PF, já apresentado a sindicalistas na última terça, 16.
Antes de abrir a seleção, contudo, a criação do cargo e das vagas precisa partir de um projeto de lei. Esse texto, segundo a Constituição Federal, deve sair do Poder Executivo, para não haver vício de iniciativa. Ou seja, o PL deve passar, nesta ordem, pelo Ministério da Justiça, Palácio do Planalto e Congresso Nacional, indo ou não à sanção do presidente da República.
A criação desse cargo, segundo a PF, possibilitará também a abertura de outros concursos públicos, mais específicos. A ideia da corporação é que haja a abertura de seleções para áreas como Tecnologia da Informação e Engenharia Civil.
Presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luís Antônio Boudens, comentou que a reestruturação é urgente, mas há questões na proposta apresentada pela gestão da Polícia Federal que precisam ser aprofundadas.
"O projeto de reestruturação é uma necessidade, porque precisamos criar um ambiente interno mais justo, sem burocracia e elitismos. Já a criação de cargo policial de nível médio deve passar por uma análise profunda e criteriosa, pois há vários riscos, inclusive o de ampliar as divergências internas, que já sangram a PF há algum tempo", afirmou.
O delegado da PF Delano Cerqueira Bunn, que coordenou a área de Recursos Humanos da corporação durante a formulação do projeto, explicou que a proposta de criação de uma nova carreira formada por policiais de nível médio é para dar apoio às funções de menor complexidade, como segurança de patrimônio e patrulhamento.
"Queremos promover a valorização, equilíbrio e higidez do quadro funcional da PF. O projeto prevê capacitações e avaliações contínuas, bem como o reconhecimento de seus servidores por merecimento. O projeto, que está em fase de aperfeiçoamento, será discutido entre todas as representações a fim de alcançar de forma conjunta medidas de modernização da estrutura da PF que beneficie a todos os servidores", assinalou.
Caberá à Fenapef agora reunir-se com seus representantes pelo país para avaliar a proposta. “A intenção agora é reunir o conselho de representantes da Fenapef, que conta com lideranças dos policiais federais de todo os estados do país, para discutir e estabelecer um posicionamento sobre o que é melhor para os policiais federais”, destacou, informando que a reunião deverá acontecer na próxima semana via videoconferência.

Fonte: Folha Dirigida
ENDEREÇO


Rua Antônio Andrade, nº 1.190, Coroa do Meio (mesma rua da casa de festas Planeta Mágico; em frente à Construtora Laredo; ao lado do escritório de advocacia Vila Nova de Carvalho - VNC)
Aracaju/SE. CEP: 49035-050.

Tel.: (79) 3246-5292

contato@portalciclo.com.br

Seg. a Sexta-feira, das 08h às 22h
Sábado, das 08h às 18h.

LOCALIZAÇÃO